Já conhece o Facebook do WebContexto? Ac

31 08 2011

Já conhece o Facebook do WebContexto? Acesse por aqui http://ht.ly/3bfbE





O Contexto Web Mudou!!!

28 08 2010

por Maria Fernanda e Ricardo Palma

Boa noite a todos! Estamos aqui neste final de sábado para dizer que nós mudamos de endereço! Estamos com novo design, novos colaboradores e a qualidade de sempre! O novo site é o www.webcontexto.com.br. Passe por lá, leia nossos artigos e deixe seu comentário. Nos vemos lá! www.webcontexto.com.br

www.webcontexto.com.br


novo blog





5 Ferramentas Indispensáveis para o Twitter

28 08 2010

Por Maria Fernanda

O ContextoWeb mudou! Acesse http://www.webcontexto.com.br
Bom dia!

O assunto de hoje é ele mesmo: Twitter. Já que é quase indispensável que se esteja nele, reunimos algumas dicas citadas pela Social Media Examiner para otimizar o Microblog:

  1. Blast Follow

    A ferramenta serve para encontrar pessoas no seu nicho, seja ele qual for, e com apenas um clique possibilita que você siga todas elas. É bastante útil, pois otimiza o tempo ao procurar as pessoas-chave ligadas ao seu negócio ou interesse.No entanto, cuidado: se você não possui muitos followers só piorará a situação – seguirá inúmeras pessoas e será pouco seguido. Tal alternativa não denota muito cuidado ao utilizar as estratégias digitais, pois representa pouca influência e representatividade no mundo digital.

    Blast Follow

  2. Tweepi

    Essa ferramenta é tão simples quanto útil: permite listar todos aqueles que você segue, mas que não te seguem. Com poucos cliques é possível dar unfollow em todas as pessoas que você quiser.Eu pessoalmente já utilizei e gostei muito, afinal esperamos retorno de nossas ações. É claro que se você possui muito interesse em seguir o Abílio Diniz e ele não te seguir não há problemas. Mas se você seguir a Padaria do Zé e não for recíproco – é hora de repensar a estratégia.

  3. Tweepi

  4. Twaitter

    Resumindo: o Twaitter faz agendamento de tweets. Também possui uma função muito interessante que salva seus principais tweets, afinal a repetição no Twitter é muito importante: os usuários passam em média de 10 a 20 minutos na rede a cada login.

    Twaitter

  5. TweetDeck

    O TweetDeck ajuda a gerenciar seus seguidores. Com ele, é possível organizar os eguidores em categorias e seguir, e forma mais coerente, a linha do tempo de cada tipo de conversa.Além disso, ele permite monitorar palavras-chaves e ver o que estão falando de alguns assuntos que te interessem. É semelhante ao Hootsuite, mas não agrega várias redes sociais.

  6. TweetDeck

  7. TweetChat

    A proposta do TweetChat é um pouco diferente: separar conversas com base nas hashtags (esse símbolo # – para quem é pouco familiarizado). Qual a vantagem disso? Compreender o que as pessoas pensam sobre o assunto e seu comportamento quanto à ele. Informações dfe mercados valiosas podem sair daí, além de uma facilidade em interagir que possibilita atrair mais followers.

  8. TweetChat

E acima de tudo, para conseguir seguidores no Twitter: seja relevante, interessante e útil!





Notícias do Mundo Digital

27 08 2010

Por Maria Fernanda

O ContextoWeb mudou! Acesse http://www.webcontexto.com.br

Vamos às atualizações e informações importantes para os negócios presentes no mundo digital:

1. Indonésia e Brasil lideram a explosão do Twitter no mundo

Segundo notícia da Info o Twitter cresceu 109% do último ano e atingiu a marca de 93 milhões de usuários. Os maiores crescimentos foram registrados justamente na Indonésia (20,8%), Brasil (20,5%) e Colômbia (19%).
Os países em desenvolvimento finalmente estão socializando com o resto do mundo – com o perdão do trocadilho.

2. 87% dos consumidores pretendem comprar pela Internet no 3º Trimestre

Dessa vez, vamos falar de e-commerce. A NewTrade divulgou no começo do mês a notícia de que a maioria absoluta dos consumidores brasileiros pretende comprar pela Internet nos próximos meses. É um dado tão assustador como maravilhoso. Quem fez esta pesquisa foi a FIA, gabaritando ainda mais seus resultados.

3. Tanlup – “O lugar para vender e comprar coisas legais”

Vale a pena conhecer o site que abriu portas para pequenos artistas e lojistas venderem on-line seus produtos. Cada empresa tem seu próprio portal dentro do Tanlup para a sua loja, e o processo de criação é bem simples e barato. Já são mais de 1400 empresários que investiram nessa mini plataforma.





Marketing Digital Imobiliário

26 08 2010

Por Maria Fernanda

O ContextoWeb mudou! Acesse http://www.webcontexto.com.br

Hoje eu gostaria de mudar um pouco a dinâmica do nosso blog, e postar um texto de um parceiro blogueiro, Gustavo Zobaran do E-cossistema. Confiram!

“Falarei aqui sobre uma área promissora e que está avançando a passos largos na busca de seu espaço no mercado imobiliário. Esta área é o Marketing Digital Imobiliário. Nada mais que a somatória de uma área em franca expansão, que é a internet, somada com um mercado que está previsto para crescer em 2010 – 8,8% – mais que o PIB nacional, segundo uma pesquisa feita pela FGV.

Motivador, não?!

Mas não vai pensando que é fácil, pois se trata de uma área nova e inovadora e tem muita coisa ainda sendo desenvolvida e criada. Muita gente quebrando a cabeça e apostando muita grana. São imensas as opções de ferramentas e canais para o desenvolvimento deste mercado.

  • Temos as redes sociais, mobile, área de games, entre outras que ainda estão por vir.
  • As redes sociais estão se mostrando um excelente canal na ajuda do desenvolvimento do marketing digital imobiliário.
  • Graças a estas redes, diversas incorporadoras estão conseguindo aproximar seus clientes, futuros clientes e admiradores.
  • Tem muita empresa se aventurando pelas redes sociais e estão se dando mal!

Não é apenas criar um perfil, precisa sim acompanhar, monitorar todo este movimento que causará com a sua entrada. Caso contrário nem se aventure, pois você será “devorado” pelos usuários.

Só tenha uma coisa em mente: Deste movimento você não escapa e muito menos pode ficar de fora! O quanto antes crie uma estratégia e se estruture para isso. Agilize aí! Não se pode esquecer ou ignorar o trabalho da mídia offline e também da parte promocional. Neste mercado não se pode andar sozinho apenas por uma mídia, precisa sim é sempre pensar em estratégias casadas. Acredito ser este o caminho para o sucesso de uma ação!

A web proporcionará você aguçar e mexer com diversos sentidos do seu cliente na busca pelo sonho de ter seu imóvel. Ele poderá ficar “namorando” seu sonho 24/7 (24h/7 dias) e com a vantagem de ter acesso a um conteúdo sem limites, melhor trabalhado, imagens 3D, “andar” pelo imóvel, decorar e diversos outros atrativos que só o online consegue disponibilizar.

É uma excelente oportunidade para agilizar o processo decisório. Já o mercado Mobile, que vai muito mais além do simples acesso a conteúdos via celular, é a tendência e o foco para o futuro.

Enfim, a palavra chave para o sucesso do Marketing Digital Imobiliário é a parceria! Parceria com as outras mídias e, principalmente, parceria com seu cliente!

Abraços,

Gustavo Zobaran
@gustavozobaran”

Twitter da MRV Engenharia





Novidades sobre Compras Coletivas

25 08 2010

Por Maria Fernanda

O ContextoWeb mudou! Acesse http://www.webcontexto.com.br

Conforme conceituamos e apresentamos os sites de compras coletivas neste post, hoje vamos abordar mais algumas notícias sobre o assunto.
As compras coletivas estão despontando como uma tendência irreversível, afinal a combinação DESCONTO + INTERNET + MÍDIAS SOCIAIS tem se mostrando tão atraente para os consumidores quanto rentável para os empresários.
Duas novidades do momento são:

  • O widget SyncFu: que pode ser instalado nas lojas de e-commerce já existentes e permite que os consumidores criem seus próprios grupos de compras e ganhem descontos das lojas. É uma forma bastante interessante de não deixar o consumidor sair da sua página (lembre-se do tempo de exposição à marca) e, ao mesmo tempo, possibilitar interação social e descontos.
  • SyncFu

  • O site CompraCatarina que promete estrear em setembro e ser o primeiro representante dos sites de compras coletivas a despender atenção com o estado de Santa Catarina. É esperar pra ver,  se o website seguirá a fórmula já consagrada: serviços localizados, muita divulgação pela web e preços realmente baixos em atacado. Pelo hotsite em construção já podemos ver os logos de redes sociais famosas.

Compracatarina

Assim que conseguir maiores informações posto para vocês e obrigada pelos acessos.

@mfernandalp
@contextoweb





E-commerce vs Canibalização

24 08 2010

por Renata Reis


Em marketing, Canibalização é o resultado da introdução de um novo produto que tomará parte do mercado de um produto já existente do mesmo fabricante/marca. Muitos discordam da estratégia alegando que desvia o foco dos objetivos, outros acreditam que se bem planejada pode alongar o ciclo de vida para muitas marcas.

Há duas razões que levam a prática da canibalização: manter-se a frente da concorrência lançando novos produtos/serviços e impedir a queda nas vendas.

Citando um mau exemplo de percepção de mercado, temos a Kodak que levou tempo para entrar no mercado de câmeras digitais abrindo forte mercado para a concorrência.

Quantas marcas não surgiram nesta época? Quais foram os prejuízos para a Kodak? Hoje, qual é a marca da sua câmera digital?

E o que isso tem a ver com e-commerce?

Downes e Mui, ensinam: “Construa um e-business que roube clientes de seu negócio atual pra conquistar fidelidade à marca, alcançar novos mercados ou obter massa crítica”.  Uma atitude bem comum no mundo offline, que não impede de vir a ser presente no mundo online daqui a alguns anos. A idéia é que se você não tirar proveito da internet agora, seu negócio sofrerá depois.

O conceito de canibalização é buscar novas vendas e novas operações afastando um antigo modelo de negócio que não seja capaz de competir com o mercado em constantes mudanças.

De acordo com este conceito, identificando este momento de inovação, boa parte das grandes e pequenas empresas já migraram e estão migrando suas lojas físicas para o e-commerce. Mas qual será o custo desta migração para os pontos de venda?

Acredita-se que parte dos lucros do mundo off partirá para o mundo virtual.  Vale salientar que muitos consumidores utilizam o site para se atualizar das novidades podendo decidir comprar através do site ou ir até uma loja. Já existem cross de métricas que fazem uma relação entre o número de visitas ao site x o número de produtos vendidos em lojas físicas.

Segundo Chris Anderson, “alguns clientes querem ir às lojas. Outros preferem comprar online. Ainda outros gostam de fazer pesquisas online, e depois comprar nas lojas. E também há os que percorrem as lojas e depois compram online. Uns são apressados, outros podem esperar”.

Certamente, o surgimento da loja virtual gerou e ainda gera uma competição muito “sutil” entre lojas físicas (várias) e loja virtual (única).

O fato é que a loja virtual não veio para competir com a loja física, embora  algumas lojas virtuais já ocupem a 1ª posição no ranking das lojas dos grandes varejos, ultrapassando grandes pontos, como o caso do Magazine Luiza que tem como número 1 a sua loja virtual.

E como não competir com um canal totalmente interativo, cheio de promoções ao alcance dos cartões, em vasto crescimento, com baixos custos e repleto de “truques”?

Será que o e-commerce vai canibalizar o tradicional ponto de venda?

Em alguns anos teremos a resposta.

Abraços :)

@_RenataReis_

@contextoweb








Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.